Realize > Mão na massa

Entenda o que é white label

homem supervisionando máquinas

O conceito de white label (“marca branca”, na tradução livre para o português) é utilizado já há algum tempo. Você já deve ter ouvido falar sobre aquelas grifes de roupas, por exemplo, que em vez de produzir suas próprias peças, contratam outras empresas para que façam isso por elas. Um bom exemplo são as empresas do bairro Bom Retiro, em São Paulo: lojas que oferecem roupas de todos os tipos para grandes marcas presentes em shoppings. Isso é white label, ou seja, uma espécie de terceirização do serviço em que não consta a informação sobre o real fabricante. E por isso o nome, pois é nessa “marca branca” que o contratante pode imprimir a sua.

O objetivo é, sempre, economizar e otimizar tempo, focando no que realmente a empresa sabe fazer. Afinal, os custos com estrutura e manutenção são da empresa contratada. Esse tipo de modelo de negócio agora ganha outras plataformas, como as de e-commerce. As empresas estão cada vez mais utilizando white label para montar suas páginas online. Em vez de contratarem programadores e webdesigners, elas pagam pelo serviço de uma white label que já oferece uma plataforma pré-pronta. É como um “aluguel” do know-how da fornecedora, que pode ser adaptada e personalizada do jeito que você quiser.

Leia mais:
Quando a permuta vale a pena
Como comprar um domínio na internet

Ao contratar um serviço de white label, muito provavelmente você vai aumentar a satisfação e a retenção de seus clientes, garantem os especialistas. Com o tempo que sobrar, você vai poder personalizar o seu site, por exemplo, deixando clara ali a identidade visual do seu negócio. Isso vai ajudar o cliente na identificação da sua marca, gerando ainda mais valor, fazendo com ele sempre volte.  

Por que é uma boa investir em white label

Não é aconselhável sair da sua área de especialização e fazer algo que você não tem experiência. Aquele velho ditado “o barato pode sair caro” faz muito sentido aqui. Por isso, investir em white label, que oferece soluções pré-fabricadas prontas para serem moldadas à sua marca pode ser uma excelente saída. Assim, as chances de você cometer erros diminui e você ganha mais em apostar no que realmente você sabe fazer.

Essa tem sido uma alternativa prática e com bom custo-benefício. Afinal, ganha-se no custo, que é reduzido, e na possiblidade de oferecer ao consumidor final um serviço mais bem acabado e avançado. Por exemplo, uma loja de bebês contratou um serviço de white label e, juntos, decidiram produzir e oferecer ao seu público um espaço para publicação de um diário virtual de seus filhos, além de um aplicativo para uso em tablets. Essas soluções tecnológicas foram executadas por uma empresa white label, que personalizou o serviço para a loja de bebês.

O white label é um tipo de negócio B2B que tem crescido cada vez mais no Brasil. E se você decidir investir em uma empresa desse segmento, ou seja, fornecer a outras empresas o sistema white label, saiba que precisará investir em tecnologia e equipe para que seja sempre lembrada por quem contrata seus serviços.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.