Realize > Mão na massa

O que são modelos de monetização

mulher desenhando lampadas em quadro negro

Modelos de monetização são maneiras de ganhar dinheiro em um negócio. Não basta ter uma ideia maravilhosa, que pode solucionar o problema de muitas pessoas: ela precisa ser vendável. Portanto, junto com o modelo de negócio, você precisa pensar no modelo de monetização, que fará com que você gere receita. Existem diversos tipos de modelos de monetização, a depender do negócio que você está tocando. 

A forma de faturar de uma empresa também pode variar ao longo do tempo. Você tem de aprender a identificar a melhor maneira de ganhar dinheiro com ela. Ter uma boa mentoria pode ajudar você nisso. Bons contatos feitos a partir do networking, que já tenham passado dessa fase em seus negócios, também. Portanto, não tenha medo ou vergonha de pedir ajuda a quem entende. Quem já teve a experiência de criar um modelo de monetização pode dar dicas sobre os melhores caminhos e também previnir sobre os piores.

Leia mais:
Conheça plataformas online para conseguir vários investidores
Os cuidados que você precisa ter na busca por mentores

Existem basicamente oito tipos de modelos de monetização, detalhados pelo site Pequenas Empresas, Grandes Negócios. Leia abaixo um pouco mais sobre cada um deles e veja qual deles poderia se encaixar melhor em seu negócio.

Modelos de monetização

1. E-commerce

As empresas que normalmente ganham dinheiro por meio do e-commerce são de nicho, ou seja, atuam em um mercado específico que atende clientes com desejos específicos. Por exemplo, a Natura, que começou com seus produtos vendidos por meio de catálogos impressos, cresceu, explorou ingredientes nacionais (como açaí, cupuaçu, etc.) e agora comercializa muitos de seus produtos pelo site. A diferença aqui é saber usar bem as ferramentas da comunicação e do marketing para que o seu e-commerce se destaque no meio de tantos outros na internet.

2. Aplicativos

Criar e desenvolver um aplicativo, baseado em uma ótima ideia, pode ser uma ótima solução. Mas se você não conseguir um número mínimo de usuários que gostem dele e usem-o diariamente, muito provavelmente o seu modelo de monetização vai afundar. E não tem verba, nem divulgação que salve um aplicativo: é preciso ganhar o gosto do povo, no boca a boca mesmo. Afinal, melhor estratégia de marketing que essa não há.

3. Portais de notícia e redes sociais

Uma das formas mais difíceis de conseguir monetizar. De acordo com algumas pesquisas, se não tiver pelo menos 1 milhão de usuários, muito dificilmente você conseguirá monetizar a audiência. Ganhar dinheiro através da publicidade em portais de notícia e redes sociais tem se tornado mais complicado também com o uso de bloqueadores de anúncios que são instalados nos computadores pessoais.

4. Modelo de intermediação ou marketplace

É um tipo de loja virtual onde se vende bens e serviços. Entre as plataformas mais conhecidas estão o Airbnb e o Uber. A ideia do modelo de negócio é conectar clientes e fornecedores, com pouca ou até mesmo sem a participação de intermediários. A cada transação, o proprietário deste modelo de monetização recebe uma porcentagem. Para começar este tipo de negócio é preciso ter produtos para vender antes de ter os clientes.

5. Software como serviço (SAAS)

A ideia aqui é fazer com que o cliente pague uma mensalidade, o que vai gerar receitas frequentes. Ou seja, ao invés de comprar um software, isto é, um programa de computador, ele contrata o programa e, por exemplo, o suporte, como um serviço mensal. Por um lado, isso é bom, mas por outro corre-se o risco de perder clientes de repente. Um dos desafios deste modelo de monetização é conseguir segurar esses clientes, que eles não rompam o contrato na primeira crise financeira.

6. Assinaturas

Funciona como assinatura de revistas impressas, em que se paga uma mensalidade para uso de um serviço ou por um produto. Modelo bem comum, que faz diferença no fluxo de caixa. Mas é preciso conquistar dia a dia ou mês a mês seus clientes, sempre oferecendo novidades e bom conteúdo.

7. Pagamento por uso ou compra unitária

São dois modelos diferentes, mas com a mesma lógica. Aqui, o consumidor paga apenas pelo uso de algum produto ou serviço. O difícil é conseguir prever o fluxo de caixa.

8. Licenciamento

Quando você já tem uma marca de sucesso, é possível licenciá-la para o lançamento de produtos ou serviços. É como se “emprestasse” o nome para outros tipos de produtos que tenham a ver com a sua marca. Nesse caso, ganha-se uma espécie de comissão.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.