Realize > Dicas de especialistas

Como dar feedback para funcionários e deixá-los motivados

Dar feedback para funcionários

Pode parecer contraditório, mas uma forma de motivar funcionários é dar feedback com certa frequência. Quando a empresa define que dará um retorno sobre o desempenho do trabalhador periodicamente, ele fica menos ansioso, mais seguro de si e deixa de suar frio toda vez que o gestor o convida para uma conversa.

Érika Pessoa, sócia-diretora da agência de relações públicas Pessoa – Relacionamento com Conteúdo, conta que seus colaboradores adotaram uma postura mais positiva depois que começaram a receber feedback com frequência. A profissional também trabalha como mentora de outras empreendedoras em Belo Horizonte (MG). Pela sua experiência, funcionários gostam de receber um retorno dos gestores para se sentirem mais seguros com relação ao próprio trabalho.

Mas antes de dar o feedback, o empreendedor precisa dar boas orientações para o time. “Primeiro a empresa tem que definir claramente suas metas e compartilhar isso com o grupo. O gestor pode combinar reuniões periódicas com os funcionários e mostrar para que lado o negócio está caminhando”, afirma.

A empresa deve agir com transparência com relação a metas e divulgação de resultados. Nem sempre é preciso fazer isso em reunião. Há outras ferramentas para deixar o grupo a par do que está acontecendo, como divulgação de relatórios mensais sobre as vendas ou um quadro de desempenho que revela quais objetivos já foram alcançados.

Além do feedback em grupo, o empreendedor deve conversar individualmente com os seus funcionários sobre seu desempenho.

Como dar feedback individual

Quando a cultura do feedback é implantada na empresa, o funcionário fica menos nervoso quando é convidado para ir até a sala do gestor. Afinal, ele sabe que aquilo faz parte da rotina de trabalho.

“Outra coisa importante é começar a reunião de feedback dizendo que ali não existe quem está certo e quem está errado. Deixe claro que é uma conversa. Quem está oferecendo o feedback também está ali para ouvir”, aconselha Érika. “Um dos grandes problemas do feedback é que o empreendedor dispara um monte de coisa no funcionário sem ouvir o lado dele. Ele também tem que estar preparado para escutar”, completa.

A entrega do feedback não deve ser autoritária. Deve funcionar como um compartilhamento, onde os dois lados buscam formas de alcançar os objetivos e fazer melhorias. “Sempre aconselho o empreendedor a conhecer mais sobre comunicação não violenta e empatia. Isso tem a ver até com o tom de voz que ele vai usar. Não é um tom de comando ou autoridade. É preciso deixar a pessoa à vontade para participar do momento”, declara.

Feedback para funcionários _2

Para deixar o funcionário mais à vontade, o empreendedor pode começar a conversa perguntando sobre o momento que ele está vivendo. O colaborador pode estar passando por uma situação familiar difícil que impacta seus resultados, por exemplo. Entender como ele está ajuda a pensar sobre quais são os pontos fortes e fracos a melhorar. Isso é empatia.

Depois, o empreendedor pode falar sobre os pontos fortes do funcionário. Em seguida, ao invés de falar sobre “pontos fracos”, destaque os “pontos a melhorar”. “Quando falamos em ponto fraco, parece que não tem como melhorar. Mas pelo contrário: geralmente o trabalhador só precisa aprimorar algumas coisas para melhorar seu rendimento”, diz Érika.

Quando o gestor faz toda essa jornada durante a conversa, o funcionário fica mais aberto para ouvir críticas. Além disso, ele as assimila melhor e corrige o que for necessário. Conversar com o colaborador de forma impositiva pode não surtir efeito. Na próxima reunião de feedback, será preciso apontar os mesmos erros de novo.

“Quando o gestor apresenta o feedback de uma forma acolhedora, o próprio colaborador abre o coração e conta sobre suas dificuldades. Só assim há uma mudança verdadeira”, explica. “Em vez do feedback que parece um cheque mate, faça a pessoa ter consciência do que precisa melhorar. Ela precisa entender que tem talento e é capaz de se transformar. Senão, não adianta nada”, finaliza.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.