Realize > Mão na massa

Comece sem medo de errar (conceito de lean startup )

O adjetivo lean, e m inglês, p ode se referir a uma pessoa magra, a um bife sem gordura ou a um período que a economia do país vai mal. No ambiente de negócios, é usado para se referir a uma empresa enxuta. Daí chegamos ao conceito de lean startup, que significa que quem está entrando no mercado pôr fim aos desperdícios e etapas desnecessárias.

A ideia por trás dessa metodologia é a seguinte: uma startup aprende colocando a mão na massa, sem precisar de um planejamento complicado. Foi a lógica da expansão industrial japonesa no pós­guerra, depois que o país foi arrasado. Aquele era o lean manufacturing ( em tradução livre, “fabricação enxuta”), posteriormente adaptado para o universo das startups pelo empreendedor e mentor norte­americano Eric Ries, que queria ajudar essas empresas que estavam começando a cometer menos erros ­ ou pelo menos evitá­los.

Ser lean é encarar o mercado sem medo de errar. É um processo que se aprende fazendo. Em vez de consolidar um longo relatório – o chamado plano de negócios –, o empreendedor deve usar uma ferramenta chamada canvas para montar o seu modelo de negócio. O canvas é um diagrama simples e ilustrado, que mostra como a empresa cria valor para si e para os clientes. Feito isso, é hora de dar a cara a tapa, com o objetivo de corrigir falhas e melhorar o produto ou serviço para fazer a roda do faturamento girar.

E tapas para fazer o negócio dar certo

O ciclo de trabalho inclui as seguintes etapas: construir o produto da forma mais simples possível, medir resultados, aprender com o que deu certo e errado, e fazer uma versão melhor.

O empreendedor deve testar suas hipóteses por meio do contato com os clientes, mais conhecido no jargão do mundo dos negócios como c ustomer development. Ou seja, criar um MVP (Minimum Viable Product, “produto minimamente viável”). MVP é uma espécie de protótipo, uma versão simples do produto que se pretende lançar. Os potenciais usuários vão testando e, com base nas suas opiniões, o produto vai sendo aprimorado. O MVP foi usado pela Easy Taxi no início do negócio, que depois virou um aplicativo de sucesso entre usuários de táxi.

Como se pode ver, o empreendedor que deseja ter uma lean startup p recisa estar sempre disposto a interagir com o cliente. Mais que isso: disposto a reconhecer erros e mudar o rumo se essa interação apontar que o caminho certo é outro. O nome disso é pivotar, quer dizer, mudar o modelo de negócios. T o pivot, em inglês, significa girar sobre o próprio eixo. Afinal, o importante é crescer de acordo com o que o mercado pede.

Quem quiser se aprofundar pode ler o livro “The Lean Startup”, de Eric Ries. Lembre­se: o conceito lean não significa ignorar os ensinamentos básicos de administração, nem negar tudo que veio antes, nem se jogar de qualquer jeito, sem qualquer planejamento. Porque desorganização gera tanto desperdício quanto o excesso de planejamento. Desperdício de tempo, dinheiro e energia. Conhecer o mercado e as experiências de outras pessoas é essencial, seja qual for o seu negócio.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.