Primeiros passos > Descubra sua força

Como ser uma revendedora de sucesso?

maquiagens para revenda

Um modelo de negócio que faz bastante sucesso e tem um gostinho de empreendedorismo é  o de revendedora. Pode ser de produtos de beleza, livros, potes de plástico ou até mesmo de acessórios de sex shop. Se você for boa de papo e fizer isso se converter em venda, pode conquistar até quem não estava nem um pouco disposto a gastar dinheiro com o produto que você está vendendo. Para ser uma revendedora de sucesso, você precisa ficar atenta a algumas coisas para que não perca tempo e nem dinheiro nessa empreitada.

A primeira coisa a se fazer é conhecer bem o produto e a empresa para quem você estará trabalhando. Você se identifica com o que você vai vender? Para ser uma revendedora de sucesso, você precisa acreditar no potencial daquilo que você está oferecendo para seus clientes. Os profissionais que mais se destacam nesse meio são aqueles que já eram clientes antes de se tornarem revendedores.

Naturalmente, eles vão se destacar entre a maioria, já que poderão falar com propriedade sobre os produtos que vendem. Ao contarem suas próprias experiências para novos clientes, é muito provável que ganhem a confiança e o interesse de quem os ouve. Se o produto for de qualidade,  a chance de fechar negócio é quase certa.

Dicas para ser uma revendedora de sucesso

No caso das revendedoras da Mary Kay, o treinamento de CRM (Customer Relationship Management ou gestão do relacionamento com o cliente em tradução para o português) parece ser bem eficaz pelo que contam duas de suas diretoras aqui.

“Dentro da Mary Kay, elas não são chamadas de revendedoras, mas sim de empresárias do negócio. Todas as consultoras são cadastradas diretamente pela empresa. As líderes fazem a gestão, mas é a própria Mary Kay quem paga para treinar as consultoras”, explica uma das diretoras-executivas da marca no Brasil Cristina Doretto. O sistema é de marketing de venda direto e cada empresária do negócio forma o seu banco de dados de clientes, o que permite uma customização na hora de se comunicar com cada um deles.

Leia mais:
A importância da autoconfiança e sete dicas para ir em busca dela
Os erros mais comuns que um empreendedor iniciante comete

Manter um contato próximo com suas clientes, principalmente depois delas terem adquirido seus produtos, faz a diferença e pode garantir novas compras. Tenha um controle do que você vendeu no dia e para quem foi. Dali uma semana, entre em contato com cada uma delas e pergunte o que está achando do produto. Fez o efeito desejado? Se não fez, pergunte a forma como ela está usando. Pode ser que não esteja usando-o com a frequência necessária para surtir efeito. Se ela disser que já fez diferença, ótimo! Anote essas observações para que, dali um ou dois meses, volte a oferecer novos produtos para ela.

Mas atenção: nunca force a compra de nada, nem faça ligações ou mande e-mails com muita frequência. Isso pode afastar suas clientes e fazer com que você perca bons contatos.

No mais, se houver algum produto que você não conheça e queira apostar na venda, trate de experimentá-lo antes. Aquele papo de “muita gente gosta e leva” não convence mais. Os clientes querem ouvir a sua opinião a respeito do produto que você está vendendo. E, se você não tiver convicção a respeito, dificilmente vai conseguir vender.

Aposte naquilo que você gosta, mas também entenda o que pode ser bom para outra pessoa. Criar empatia, ou seja, colocar-se no lugar do outro, ainda mais quando o assunto é vaidade, pode fazer você se tornar uma revendedora de sucesso!

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0