Primeiros passos > Derrube mitos

Saiba qual é o perfil da mulher empreendedora brasileira

Por que você precisa ler este artigo?

Se você é uma mulher empreendedora no Brasil, acredite: você não está sozinha. Cada vez mais mulheres estão abrindo seus próprios negócios e encontram as mesmas dificuldades. Conheça o perfil dessa empreendedora.

Você sabe qual o perfil da mulher empreendedora no Brasil? Será que você se encaixa nele? Ana Fontes, idealizadora da Rede Mulher Empreendedora, fez um estudo entre julho e agosto de  2016 para entender quem são as brasileiras que abrem seus próprios negócios.

A pesquisa entrevistou 1.376 mulheres de todo o Brasil que fazem ou não parte da Rede Mulher Empreendedora. Desse número, 85% já tem o próprio negócio e 15% pensa em empreender.

No Brasil, muitos motivos incentivam mulheres a empreender. Há quem empreenda porque só se enxerga fazendo isso da vida, é seu sonho, quer trabalhar com o que gosta ou simplesmente ter mais liberdade .

Há, também, quem empreenda por necessidade. Em muitos casos, investir no próprio negócio é a  única alternativa para ter fonte de renda e um futuro melhor. Independente do motivo, a brasileira tem perfil otimista, é capacitada e está pronta para os desafios.

No entanto, há dificuldades a serem superadas. Para isso, nada melhor do que um olhar mais de perto para o perfil da empreendedora que está desbravando o mercado e buscando sua independência, mesmo com tantas responsabilidades em casa.

Quem é a mulher empreendedora brasileira?

Se fosse possível criar uma personagem para definir a empreendedora brasileira, ela seria assim: 39 anos, mãe de um filho, casada, com formação superior completa, sonhadora, com experiência no mundo corporativo, satisfeita com o sucesso alcançado com seu negócio ou em busca dele. Além disso, é uma dona de empresa no setor de serviços.

Ela conta com o apoio da família para cuidar da casa, mas não sabe delegar muito bem suas tarefas – tanto as domésticas, quanto as da empresa. Tem dificuldades com planejamento financeiro, participa de muitos eventos de capacitação, faz networking e é otimista.

Além disso, a pesquisa revela que 80% das mulheres empreendedoras brasileiras têm nível superior.

Onde estão as mulheres empreendedoras brasileiras?

Somente na região metropolitana de São Paulo, no Sudestes, estão 19,65% das empreendedoras. Na região Sul do país, a porcentagem é de 20,23%, enquanto as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste concentram juntas apenas 22,33%.

A pesquisa reúne o interior de São Paulo e os estados de Minas Gerais e Espírito Santo em um único dado: 22,23% das empreendedoras consultadas. Por fim, o estado do Rio de Janeiro tem 12,21% do total.

Veja o gráfico abaixo:

mulher empreendedora

Foto: Reprodução

Após ter filhos

Setenta e cinco por cento das empreendedoras decidiram seguir esse caminho após se tornarem mães. Na classe C, a porcentagem aumenta para 83%. Ana Fontes conclui que muitas buscam abrir seu próprio negócio porque o mundo corporativo é hostil às mulheres que têm filhos.

Abrir a própria empresa é a forma de ter mais liberdade e flexibilidade de horários. Além disso, há a garra e o sonho de garantir um futuro melhor para a criança.

Para cuidar das tarefas domésticas e dos filhos, a maioria das empreendedoras tem apoio do marido e da família. Na Classe C, no entanto, a realidade é outra: elas recebem menos ajuda e são responsáveis pela maioria das obrigações em casa.

A pesquisa acredita que nas classes A e B, mulheres têm maior poder aquisitivo e podem pagar faxineiras, babás ou escolas. Já na classe C, as opções são limitadas.

As mulheres não precisam de ‘ajuda’ dos parceiros e sim entender que as tarefas são de todos, principalmente dos que moram com elas.

Onde e há quanto tempo atuam?

O empreendedorismo parece estar atraindo mais o sexo feminino. A proporção de indivíduos que têm um negócio com menos de 35 anos é de 15,1% considerando apenas mulheres, contra 14,7% entre os homens.

A pesquisa descobriu que 42% das entrevistas iniciaram seus negócios há menos de três anos; 19% estão no período da “dor de crescimento”, que dura entre três e seis anos e determina se a empresa quebra ou sobrevive; 39% já estão no patamar de consolidação e crescimento, fase que se dá à partir de seis anos do início de operação da empresa.

A maioria das mulheres atua na área de serviços (59%), mas essa proporção é maior entre classes mais altas. Além disso, elas geralmente não têm sócios e, quando têm, geralmente são maridos, amigos ou outros familiares.

Principais dificuldades

Sessenta e cinco por cento das entrevistadas afirmam que suas empresas não têm dívidas, enquanto 35% afirmam que têm. Muitas reclamam da falta de investimento, que viria de um melhor acesso a linhas de crédito com juros menores. A pesquisa conclui que o mercado ainda é cruel com os pequenos negócios.

O controle financeiro é uma das principais dificuldades dessas mulheres. Catorze por cento simplesmente não se organiza, enquanto 33% usa planilha de Excel, 19% anota os gastos em um caderno e 34% usa ferramentas específicas.

pesquisa ana fontes

Foto: Reprodução

A grande maioria das entrevistadas se sente preparada para abrir seu próprio negócio e está confiante. No entanto, elas querem mais: aprender sobre finanças, planejamento, formação de preço, marketing, vendas e negociações.

Redes de empreendedorismo, palestras gratuitas e cursos onlines gratuitos são as principais fontes de informação. Mulheres que gostam de ler também buscam ajuda em livros. Por fim, há quem se informe em cursos presenciais, peça ajuda para amigos ou faça aulas pagas.

Quais são suas maiores dúvidas e dificuldades? Conte para a gente!

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.