Primeiros passos > Derrube mitos

Método Effectuation mostra que todos podem empreender

Sarah Sarasvathy

Por que você precisa ler este texto?

A falta de confiança no próprio trabalho pode afetar a performance do empreendedor. Uma das melhores técnicas para ter sucesso é trabalhar o autoconhecimento e apostar na experiência adquirida.

Muita gente acredita que é preciso ter um dom ou talento para ser empreendedor. Mas para a professora indiana Saras Sarasvathy, criadora do método Effectuation, empreender tem a ver com a experiência e a prática da pessoa. Portanto, qualquer um que arregace as mangas e adote as estratégias corretas pode construir um negócio de sucesso.

O médoto de Sarasvathy se popularizou mundo afora. No Brasil, a Aliança Empreendedora adotou o Effectuation para auxiliar os empreendedores que passam pelos processos de mentoria e crescimento oferecidos pela entidade. O lema da instituição é “Todos podem empreender”. Portanto, a teoria elaborada pela professora caiu como uma luva.

Segundo o Effectuation, o sucesso do empreendedor depende de três elementos: quem ele é, o que ele sabe e quem ele conhece. Ao identificar as respostas, cria ideias e soluções que fazem sentido e têm mais chances de funcionar. Qualquer pessoa pode fazer essa reflexão e colocar uma empresa de pé ou investir no crescimento de um negócio que já existe.

O effectuation

Saras Sarasvathy é empreendedora e já abriu e fechou uma série de empresas. Morando nos Estados Unidos, decidiu botar em xeque a ideia de que empreendedorismo é dom. Começou sua pesquisa usando um método chamado “Talk Loud” (“falar em voz alta”, em tradução livre). Ela convidou uma série de donos de grandes companhias para criar soluções e resolver problemas que viabilizariam a venda de um novo produto.

Saras pediu que os empreendedores falassem em voz alta para que ela pudesse entender seu raciocínio. A professora percebeu que eles começavam a bolar ideias a partir de suas experiências pessoais e profissionais, como conhecimento adquirido, habilidades e rede de contatos. Como resultado, cada um inventou um produto diferente.

“A partir dessa conclusão, ela descobriu que empreender é como andar de bicicleta. Parece clichê, mas é fato: não adianta ler um manual, você tem que praticar”, afirma Helena Casanovas Vieira, diretora da Aliança Empreendedora. “Quanto mais experiência você tem como empreendedor, maior vai ser sua chance de sucesso. Afinal, o conhecimento se amplia, assim como a rede de contatos”, completa.

Saras também descobriu que nenhum dos participantes havia feito um plano de negócios antes de começar a criar o produto. Para ela, o começo da jornada empreendedora é muito livre, baseada no que vai cruzando o caminho do profissional. Por exemplo, um potencial cliente afirma que vai comprar o produto apenas com alterações. Quando o empreendedor está preso a uma estratégia, acaba não aproveitando esse tipo de oportunidade. Portanto, é preciso ter flexibilidade para deixar o negócio fluir de acordo com as demandas.

A trajetória do empreendedor

Helena conta que a Aliança Empreendedora trabalhava bastante o plano de negócios com os beneficiários que apoiava. No entanto, o tempo gasto em cima dessa estratégia não compensava, pois o empreendedor acabava engavetando o plano. A instituição trabalha com andragogia (ensino de adultos) e entendeu que eles só se interessam por aprender aquilo que tem aplicação prática e imediata em suas vidas.

O plano de negócio não estava sendo útil pois não tinha aplicação imediata. Como consequência, muitos beneficiados – principalmente os microempreendedores individuais – acabavam desistindo do processo. A Aliança começou a procurar novas estratégias e encontrou o Effectuation.

Saras queria fazer algo inovador: entender o sucesso do empreendedor pela sua trajetória, e não pelo sucesso do negócio.

Para a instituição, essa ideia fazia sentido, pois incentiva o empreendedor a começar com aquilo que ele já tem. Para pessoas que vivem em comunidades de baixa renda, é mais seguro pensar em um negócio que atenda necessidades de um público real arriscando pouco.

Nos processos oferecidos pela Aliança, os empreendedores iniciantes e atuantes cumprem tarefas práticas. “Ele planeja menos e faz mais. Há desafios para entregar no dia seguinte e o incentivo a começar com o que ele já tem, ao invés de pegar dinheiro emprestado e lidar com perdas que não são sustentáveis”, explica Helena.

O iniciante formula a ideia de negócio baseado nos três pontos do Effectuation. Primeiro lista as organizações e pessoas que conhece, o que gosta de fazer, quais suas características e experiência. A partir disso reflete sobre o que esses indivíduos poderiam comprar. Ao invés de pensar em um público que precisa alcançar, ele pensa no público que já conhece e pode ser seu cliente.

Autoconfiança e riscos calculados

Todo o trabalho da Aliança é centrado na pessoa e na ideia de que ela tem capacidade para resolver seus próprios problemas. Para isso, é preciso trabalhar dois pilares fundamentais: autoconfiança e tomada de riscos calculados. Segundo Helena, se essas competências são mais bem trabalhadas, maior é a entrada de dinheiro.

No caso das mulheres, é preciso investir mais na autoconfiança. Diferente dos homens, elas não crescem ouvindo que são capazes. Por isso, precisam de mais incentivo. “O treinamento é mais potente para as mulheres do que para os homens. Para elas é, uma novidade ouvir que podem ser empreendedoras e têm todas as ferramentas para isso”, finaliza.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.