Inspire-se > Negócios brilhantes

Negócios de mães empreendedoras inspirados por seus filhos

Pinhata

Por que você precisa ler este texto?

Muitas mulheres começam a empreender depois que têm filhos, seja por horários flexíveis ou pelo desejo de sair do mercado formal. Veja histórias de mães que tiveram ideias de negócios inspiradas pela maternidade.

Mães empreendedoras podem se inspirar na sua própria experiência para criar um negócio. Durante a gravidez e a criação das crianças, certas mulheres identificam dificuldades comuns a todo mundo que tem filhos e, na busca por uma solução, montam suas próprias empresas.

Em maio deste ano, a B2Mamy, uma aceleradora para mulheres que têm filhos, promoveu um evento em São Paulo para que suas empreendedoras  tivessem a oportunidade de apresentar suas empresas. Veja abaixo algumas ideias.

Seis negócios de mães empreendedoras

YouMomy – Carol Monnerat

Carol Monnerat é mãe de duas meninas e conhece o tamanho do medo de errar com os filhos. Esse receio começa desde a gravidez e se intensifica conforme vai chegando a hora do parto. Muitas vezes, mulheres não encontram informações de qualidade sobre assuntos como amamentação, parto humanizado, alimentação durante a gravidez e assim por diante.

A YouMomy é a solução de Carol para o problema da falta de informação e amparo. A plataforma faz uma ponte entre mães e profissionais curados em parto e atendimento humanitário, como pediatras, obstetras, doulas e consultoras de aleitamento.

Para rentabilizar seu negócio, Carol cobra dos especialistas cadastrados uma mensalidade de R$29,90. Como o produto ainda está em teste, também está trabalhando com outras possibilidades, como cobrar uma porcentagem em cima da consulta agendada.

Plimm – Alessandra Haybittle

Alessandra também é mãe de duas filhas e, antes de abrir a Plimm, queria conciliar vida profissional e maternidade de alguma forma. A ideia surgiu por necessidade: sua filha mais velha tinha aflição de água e não queria entrar na piscina ou no mar de jeito nenhum.

Para ajudá-la a encarar o medo, Alessandra vestiu a filha de sereia. Então decidiu abrir uma empresa de roupas e fantasias que trazem o lúdico para a vida da criança e a ajudam a encarar momentos difíceis, como ir ao médico ou até tomar banho.

A linha da Alessandra tem 85 itens e todo mês há quatro novos lançamentos. As roupas lúdicas são vendidas na Cake Market, uma loja colaborativa na Vila Madalena (São Paulo) voltada para mães, crianças e famílias.

Vita & Succhi – Camila de Carvalho

Camila é mãe do Enrico, que não gostava de beber água. Para mantê-lo hidratado, fazia suco de frutas. No entanto, fazer sucos com frequência dava trabalho, pois era preciso cortar as frutas e batê-las no liquidificador enquanto o filho aprontava pela casa.

Camila pensou que outras mães provavelmente tinham o mesmo problema e teve uma ideia: produzir sucos naturais prensados à frio, sem adição de açúcar ou conservantes. Hoje, o Vita & Succhi tem três linhas, para adultos e crianças, e vende cerca de 1.500 sucos por mês em lojas e cafés na cidade de Santos.

Vita & Succhi

Foto: Reprodução/Facebook

Pinhata Presentes – Fabiana Alonso

Fabiana é analista de sistemas, artesã e mãe. Ao brincar com a filha de criar desenhos no tecido, voltou a desenhar e criou uma coleção de enfeites de natal com a ajuda da pequena. Decidiu, então, criar a Pinhata Presentes para transformar a arte infantil em produto.

O processo é simples: pais mandam um desenho feito pelo filho e escolhem o presente que desejam, como um enfeite ou uma almofada. Fabiana manda um preview de como vai ficar e, depois, o produto é entregue na casa do cliente.

Titina – Suelem Sacamoto

Mãe de uma menina, Suelem tinha dificuldade para encontrar roupas infantis que valorizassem a infância. Para a empreendedora, a maioria das peças são as mesmas feitas para adultos, mas em tamanhos menores.

Suelem aprendeu o valor do trabalho artesanal com a avó e decidiu botar seus talentos em prática para confeccionar roupas lúdicas e infantis para a filha. Abriu o “Coletivo Mães que Criam”, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, assim como dois pontos físicos. Hoje, vende os produtos também em feiras e na Elo7.

Divino é SER – Camila Comitre

Camila tem dois filhos e, em 2015, sua filha mais velha foi diagnosticada com autismo e começou a enfrentar uma série de crises por causa da doença. A empreendedora precisou deixar a sociedade em uma empresa para se dedicar a nova situação.

Inspirada pela condição da filha, começou a criar embalagens presenteáveis com frases inspiracionais. Seu objetivo é trabalhar a inteligência emocional nas crianças e adultos ao presentear com significado. Suas embalagens trazem mensagens de autoconhecimento, autoestima, família, sentimentos, inclusão, cooperação, propósito e sobre o que é ser do bem.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.