Inspire-se > Negócios brilhantes

Andiara Petterle, fundadora do Bolsa Mulher, é empreendedora por natureza

Andiara Petterle de blazer preto e camiseta verde

No início dos anos 90, a gaúcha Andiara Petterle pediu um computador de presente de 15 anos para o pai. “Eu tinha lido em alguma revista sobre a máquina, que eu não sabia direito para que servia”, relembra. O pai não só trouxe um PC, como também uma impressora e um escâner. Aprendeu a mexer nele sozinha e decidiu fazer um jornal na escola onde estudava. “Eu editorava, escrevia, mandava pra gráfica e, mais tarde, o jornal virou revista. Foi lindo”, conta.

Aos 15 anos, Andiara começou a trabalhar em diversas agências de publicidade em Mato Grosso, para onde sua família tinha se mudado. Era responsável por finalizar a arte e mandar para a gráfica. Ela começou a ganhar dinheiro fazendo o que gostava, por isso é que hoje tem a certeza de que, para empreender, é preciso fazer o que gosta. “É muito difícil você começar a empreender com um negócio que você não ama”, afirma.

Empreender é aquilo que você acredita e ama muito, que faria até de graça.

O diferencial de Andiara também foi se interessar por algo que ainda era um mistério para a maioria dos brasileiros àquela época. Ter a sorte de ter um pai que viajava bastante e que teve condições de trazer um presente, que funcionou como uma ferramenta para a sua futura carreira, são pontos que contaram a favor na sua trajetória. Mas sem o real interesse, a determinação e o foco de Andiara, tudo poderia dar em nada,.

De empreendedora a executiva

“Sempre fui autodidata e curiosa. Até fiz uns cursos de informática na época, mas aprendi a maioria das coisas sozinha mesmo”, diz. Andiara começou a empreender na chamada “bolha da internet”, quando o buscador mais usado no país era o Cadê e não o Google. Depois que ele foi vendido para o grupo internacional Starmedia, ela foi ajudar a implementar toda a área digital da Globo. “É interessante passar por uma empresa consolidada. Você ganha experiência e repertório para usar quando tiver seu próprio negócio.”

Quando saiu de lá, Andiara começou a desenhar o que seria a plataforma virtual Bolsa de Mulher. No meio do caminho, foi fazer mestrado nos Estados Unidos e, quando voltou, em 2005, o site foi fundado. “Era um bom momento, a economia estava super favorável e eu tinha uma maturidade maior para empreender”, relembra.

Sim, ela já tinha tido várias startups antes disso, que por um motivo ou outro não tiveram vida muito longa. Teve, inclusive, uma plataforma que funcionava como o YouTube, antes mesmo do YouTube pensar em existir. “Chamava Wideo. Só que era 1999. A gente falava que as pessoas iam poder produzir seu próprio conteúdo ali, o que não existia na época”, diz. Prova de que não basta ter uma boa ideia, o momento também deve ser favorável.

Leia mais: A mulher que inventou o copo menstrual (80 anos atrás!)

O Bolsa de Mulher cresceu e se tornou a maior propriedade de mídia digital voltada para o público feminino no Brasil. “Fizemos vídeo na internet quando ninguém aqui ainda fazia”, conta. No final de 2011, depois de abrir escritório na América Latina e internacionalizar a empresa, Andiara vendeu o Bolsa para a empresa americana Batanga Media. Em seguida, ela começou a trabalhar na e.Bricks, empresa de investimento no setor digital da RBS, maior grupo de comunicação do Sul do país, onde está até hoje.

A experiência como empreendedora contou muito para se tornar a executiva de agora. “Precisamos arriscar em transformar, criar novos produtos, processos e negócios, sem medo de provocar disrupção”, diz.

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.