Inspire-se > Negócios brilhantes

Advogada, produtora e empresária dos Racionais MC’s, Eliane Dias é mulher de fibra

Eliane Dias sentadas em sofá com estante de livros de fundo

Eliane Dias sabe que o seu tempo é precioso e não gasta com o que não é importante. Hoje, isso significa seus filhos, sua casa, seu marido Pedro Paulo, mais conhecido como Mano Brown, e seu trabalho como advogada e empresária dos Racionais MC’s. Eliane sabe que a vida não é fácil para quem nasce mulher, negra e pobre. Mas em nenhum momento se lamenta por causa disso. Pelo contrário, isso só dá mais força para seguir na luta.

Você entra na faculdade com uma venda nos olhos e sai dela com a vista de um horizonte expandido à frente. Entende que isso tudo faz parte de um processo histórico e que você está dentro dele. A culpa não é sua. Faz parte de um processo de um país racista e classista.

Eliane trabalha desde os 9 anos de idade. Aprendeu o que é responsabilidade com sua mãe, que foi expulsa de casa quando engravidou dela. As duas chegaram a morar por quase um ano na rua e, com a ajuda de uma tia, ganharam um espaço para viver temporariamente. Sua mãe criou ela e mais três irmãos sozinha. “Ela me ensinou a ser honesta, a trabalhar, a ter responsabilidade pelos meus atos”, diz.

O resto foi com Eliane mesmo. Depois de ficar 6 anos e meio sem trabalhar para cuidar exclusivamente dos filhos, ela decidiu que voltaria ao mercado. Mas não queria qualquer emprego. “Eu queria algo que me desse estabilidade a longo prazo. Se eu voltasse a ser chefe de escritório de oficina mecânica, aquilo seria um período curto de utilidade na minha vida”, relembra. “Queria um trabalho que quanto mais velha eu ficasse, mais valorizada eu fosse.” A única saída era fazer algo que realmente gostasse — e isso significava para ela estudar o Direito.

A batalha para conseguir estudar de Eliane Dias

O seu marido, o líder dos Racionais MC’s, não viu muita graça na decisão de Eliane Dias. “Queria estudar, ter o meu próprio dinheiro. E ele dizia: ‘estudar pra quê?’”. Casada há 21 anos “e outros tantos de namoro”, ela conta que nunca viajou com o grupo quando estava em turnê. Nem pelo Brasil, nem fora. “Eu estou aqui desde sempre, trabalhando com eles. Então, eu disse ao Pedro Paulo: ‘você vai ter que pagar a minha faculdade’. E ele disse que era só aquilo que ele iria pagar.”

Matriculou-se no cursinho do Núcleo de Consciência Negra da USP, que era gratuito, e passou seis meses estudando lá. Saiu depois que encontrou o seu carro todo riscado. “Alguns achavam que eu tinha condições de pagar por um cursinho, que eu não deveria estar ali. Mas eles estavam enganados”, relembra. Foi então atrás de um cursinho pago, onde conseguiu uma bolsa que dava um bom desconto na mensalidade e estudou por mais seis meses. Passou em uma faculdade particular de São Caetano do Sul, onde ficou cinco anos de sua vida. De segunda a sábado, Eliane enfrentava sol e chuva em, pelo menos, 3 horas do dia que passava dentro do transporte público. Desistir, jamais.

Militante, advogada e empresária

Eliane Dias sentada em sofá com janela de fundo

Eliane Dias. Foto: Agência Mirror

As dificuldades não foram poucas. Eliane Dias sabia que não seria fácil, por exemplo, arranjar estágio na área se competisse com alguém mais jovem, solteira e sem filhos. Tratou de arranjar logo a solução: prestou concurso e foi aprovada para trabalhar na Procuradoria Judicial do Estado de São Paulo. “Ganhei R$ 315 por dois anos. Esse dinheiro ia todo para a minha sobrinha, que cuidava dos meus filhos”, relembra. De lá pra cá, não parou mais de trabalhar — e de ser cada vez mais reconhecida. Atualmente, Eliane é coordenadora do SOS Racismo, grupo responsável por cuidar dos assuntos relacionados aos negros dentro da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Paralelamente a seu trabalho como advogada, Eliane trabalha, desde 2009, na Boogie Naipe, produtora musical que cuida dos Racionais MC’s, entre outros artistas. Mas precisou “ralar” muito para conquistar o respeito do quarteto. “É um processo diário. Comecei a trabalhar como produtora sem entender nada. Estudei e fiz diversos cursos, principalmente sobre direitos autorais”, conta. “Somos em várias mulheres aqui na produtora e ganhamos respeito a muito custo e com muito trabalho. E, ainda assim, eles não perdem a oportunidade de me colocar no lugar que eles acham que é meu. Mas agora o ‘bicho pega’”, diz, aos risos.

A determinação de Eliane Dias levou-a até a aprender a andar de bicicleta, no início deste ano. Não foi fácil. Caiu muitas vezes, se machucou, mas não desistiu. Depois de três dias, ela pôde dizer para todo mundo que agora sabe se equilibrar sobre duas rodas. Também decidiu se matricular em uma escola de inglês para decifrar a língua de uma vez por todas. “A minha militância radical fez com que eu não desse o devido valor ao inglês e agora eu tenho que correr atrás do prejuízo”, diz. Com a bicicleta e o inglês, onde será que Eliane vai brilhar ainda mais?

Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.