Inspire-se > Elas mudaram o mundo

A mulher que salvou a missão Apollo 11

Margaret Hamilton dentro de cabine

A americana Margaret Heafield Hamilton se tornou engenheira de software (programa de computador) antes mesmo dessa formação existir. Ela foi a responsável por criar o programa de voo utilizado na missão Apollo 11, que tinha por objetivo fazer com que a nave Columbia pousasse na Lua pela primeira vez em 20 de julho de 1969. Graças ao seu trabalho, a missão foi completada com sucesso.

Nos anos 60, época em que Margaret começou a trabalhar na área de tecnologia, as mulheres não eram encorajadas a seguirem esse caminho. Depois de se formar em Matemática na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, aos 24 anos, ela conseguiu um emprego como programadora do MIT, Instituto de Tecnologia de Massachusetts, um dos mais importantes centros de tecnologia do mundo.

Nesse mesmo período, engenheiros, programadores e matemáticos estavam sendo chamados para participarem do Projeto Apollo lançado pela NASA, agência de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e programas de exploração espacial. Margaret não perdeu tempo e logo estava envolvida com os códigos de voo que seriam necessários para levar os primeiros homens à Lua.

Os códigos de voo da Apollo 11

Margaret Heafield Hamilton ao lado de papéis empilhados

Margaret Heafield Hamilton

Determinada, Margaret passava dias e noites trabalhando no projeto, inclusive aos finais de semana, quando fazia questão de levar a filha consigo, Lauren, que àquela época tinha apenas 4 anos. Foi ela a encarregada de escrever os códigos do primeiro computador portátil do mundo, ao lado de Hal Laning e Dick Batton, dez anos antes da Microsoft ser fundada.

Não demorou muito para que ela fosse promovida ao cargo de diretora de programação dos projetos Apollo e Skylab. Ela liderou uma grande equipe de matemáticos e engenheiros que, juntos, trabalharam para que os astronautas conseguissem pisar na Lua e voltar sãos e salvos para a Terra.

Sem o trabalho da equipe de Margaret, os homens não teriam pisado na Lua. Quando faltavam apenas três minutos para a nave alcançar o satélite, vários alarmes começaram a disparar fazendo com que o computador ficasse sobrecarregado. No entanto, o software criado e desenvolvido por Margaret era tão avançado tecnologicamente que fez com que as atividades que não eram prioritárias fossem paradas. Assim, a nave pôde pousar tranquilamente, sem nenhum grande problema, e a missão da Apollo 11 deu-se por cumprida.

Reconhecimento e fundação de seu próprio negócio

Margaret colecionou diversos prêmios ao longo da vida, assim como escreveu dezenas de artigos científicos a respeito de tecnologia.

Hoje, com quase 80 anos, ela ainda participa das decisões de sua empresa, Hamilton Technologies Inc., que fundou em 1986 com o objetivo de oferecer produtos e serviços para modernizar o planejamento, o sistema de engenharia e o processo de desenvolvimento de software. Sua empresa fica a poucos quarteirões do MIT, onde tudo começou.

  • Essa matéria foi útil?
  • 1 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.