Inspire-se > A sua história

Simone Guillardi deixou emprego para seguir sua vocação de artesã

Simone Guillardi

Meu nome é Simone Guillardi, tenho 49 anos e moro em São Bernardo do Campo (SP). Sou artesã e participo de um projeto chamado Rede Costurando o Futuro. Faço parte da comissão de oportunidades, procuro parcerias para projetos e confecciono bolsas a partir de tecidos residuais automotivos.

Sempre gostei de artesanato. Desde pequena fazia decorações de natal improvisadas com papel laminado. Decorava tudo do meu jeito. Na fase adulta, acabei indo trabalhar na área de saúde, na qual minha mãe atua. Fiz um curso de instrumentação cirúrgica em um hospital de Santo André e acabei trabalhando como instrumentadora cirúrgica cardio torácica por 23 anos.

Simone Guillardi

Foto: Arquivo Pessoal

Mas em minha alma, sempre fui artesã. Em 2000, tomei a decisão mais difícil da minha vida. Lidar com a morte dos pacientes na mesa de cirurgia estava me deixando deprimida e eu já não aguentava mais trabalhar com aquilo. Então pedi demissão e decidi assumir de vez o artesanato. Isso não é fácil, porque no início ninguém acredita em você — principalmente dentro de casa. Eu sou solteira e na época morava com meus pais.

Hoje, ainda existe certo preconceito em torno do artesanato. Dizem que é coisa de velhinho que faz crochê ou de pessoas que não querem trabalhar e vendem sua arte nas ruas. Mas para mim, o artesanato está intrínseco no meu DNA. Não é algo que decidi. Sempre fui autodidata e nunca fiz curso algum para aprender as habilidades que tenho.

Comecei fazendo semi joias e logo em seguida me mudei para Pernambuco, onde comecei a trabalhar com biscuit e cabaça. Expunha minhas criações na feira de artesanato de Boa Viagem. Em seguida, fui trabalhar em Magé, no Rio de Janeiro, onde conheci a Economia Criativa. Participei da feira de artesanato e fui conselheira de cultura da cidade.

Nessa época, conhecei Daise Rosas, minha coordenadora de Economia Criativa. Ela me indicou para a função de Delegada de Artesanato na Petrobras. A vaga era voluntária e o objetivo era divulgar o próprio trabalho e participar de reuniões com empreendedores. Fiquei pouco tempo na função.

Em Magé, eu fazia bonecas vitorianas em biscuit e garrafas PET. Então recebei um desafio: desenvolver uma bolsa feita de insumos para o Rio Fashion Week. Desde então não parei mais de confeccionar bolsas de insumo e feltro.

Simone Guillardi

Foto: Arquivo Pessoal

Quando meu pai faleceu, voltei para São Bernardo com minha mãe, que também estava morando no Rio. Hoje faço exposições em lojas de shopping, como o Grand Plaza, Shopping Atrium, Campo Limpo, Metrópole e Anália Franco.

O principal obstáculo que enfrentei como empreendedora é lidar com o “não”, que sempre está presente. A principal dificuldade é chegar no cliente e crescer. Além disso, o maior desafio da Rede Costurando o Futuro é manter todas as mulheres unidas. São pessoas diferentes, cheias de conflitos e frustrações. Recentemente, fiz um curso no Senac de administração de conflitos interiores e corporativos para aplicar o conhecimento no projeto e permitir que tenhamos cada vez mais sucesso.

Minha principal meta é continuar crescendo, ampliar meu leque de clientes e abrir uma loja física. Hoje anuncio meus produtos nas redes sociais, mas acredito que o sonho de todo artesão é ter sua própria loja.

*Em depoimento a Camila Luz

  • Essa matéria foi útil?
  • 0 0
Assine nossa Newsletter
Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter
Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receerá de nós.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.