Fusão

A fusão acontece quando duas empresas diferentes se unem e viram uma só. O processo é complexo e envolve todos os aspectos empresariais: financeiro, jurídico, patrimônio e assim por diante. Os dois negócios sofrem uma série de mudanças e se transformam em um terceiro, geralmente maior e mais sólido.

Após a fusão, certas obrigações e responsabilidades podem ser mantidas, enquanto outras são substituídas. Alguns funcionários podem ser demitidos, por exemplo. Produtos e serviços antes comercializados por uma das empresas podem ser substituídos e até o público-alvo pode ser modificado. Em geral, o objetivo desse processo é aumentar a abrangência, diversificar o mercado, reduzir custos e, se tudo der certo, impulsionar as vendas e lucros.

Há exemplos famosos de empresas que sofreram fusões. A Sadia e a Perdigão, por exemplo, se transformaram na Brasil Foods; Itaú e Unibanco se tornaram um só e mantiveram o nome do Itaú; já a Antártica e a Brahma se juntaram para formar a AmBev que, mais tarde, formou a InBev.

Como usar a expressão “Fusão”:

Exemplo 1:
“Estou me preparando para o processo de fusão da minha sorveteria com a doceria da minha cunhada. Vou vender apenas os sabores mais finos, já que a loja dela atende um público-alvo de classe A”.

Exemplo 2:
“O processo de fusão da minha antiga empresa foi complicado. Precisei demitir dois dos meus cinco funcionários e fizemos várias mudanças na cultura empresarial. Mas no final das contas foi melhor, pois hoje atendo um público bem mais diversificado”.

Assine nossa Newsletter

Deixe seu e-mail abaixo e fique por dentro de todas as novidades do Meu Negócio Brilhante assinando nossa newsletter

Ao enviar o seus dados, você concorda em receber e-mail de "Meu Negócio Brilhante". Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento clicando no link 'Cancelar inscrição' nos e-mails que receberá de nós.